O Gel Repelente de Insetos Led pode ser utilizado em animais. Sua fórmula é hipoalergênica e leva em sua composição o princípio ativo IR3535® Merck que possui efetividade em combate à pulgas e carrapatos.

O Gel Repelente de Insetos Led leva em sua composição o princípio ativo IR3535® Merck, que foi amplamente investigado em muitos estudos para possíveis efeitos no feto durante a gravidez. Por mais de 30 anos o IR3535® Merck está no mercado, e por todo esse tempo, assim como nos estudos, nenhum efeito adverso de seu uso em mulheres grávidas foi apresentado.

Sendo assim, o Gel Repelente de Insetos Led, testado em Laboratório Credenciado pela Anvisa, pode ser utilizado em mulheres grávidas e bebês a partir de 6 meses de idade.

Consulte seu médico e mantenha as crianças protegidas.

As Bases Led com denominação CONCENTRADO (Fator 0,7) apresentam uma redução de 30% de água deionizada da fórmula do produto. É um artifício útil para assegurar que, ao realizar a manipulação em sua farmácia, o produto final se mantenha com as características ideais de viscosidade, apresentando maior resistência à adição de princípios ativos.


EXEMPLO PRÁTICO:


ITENS
%
Óleo de Amêndoas
10%
PCA-Na (50%)
5%
Creme Hid. Hidrossolúvel Led
70%
Água Deionizada qsp
100g

Pesar 70g de Creme Hidratante Hidrossolúvel LED + 10g de Óleo de Amêndoas + 5g de PCA-Na (50%) + 15g de Água Deionizada, totalizando 100g do produto final.

MANIPULANDO UMA BASE CONCENTRADA LED:

1. Pese o(s) princípio(s) ativo(s) e, se for o caso, solubilize-os.

2. Incorpore-o(s) à Base Concentrada Led, que deve corresponder a 70% da fórmula total.

3. Acrescente Água Deionizada até completar 100% da fórmula.




A sigla PPD vem do inglês Persistent Pigment Darkening, que ao pé da letra poderia ser traduzido como Pigmento Persistente de Escurecimento, representando assim a proteção da pele contra a incidência dos raios UVA. Da mesma forma que se criou uma metodologia para medição da proteção contra os raios UVB (FPS-Fator de Proteção Solar), criou-se a regulamentação para se medir a proteção contra os raios UVA. Na legislação vigente da ANVISA, ficou determinado que os produtos anti-solares precisam apresentar um valor de PPD (ou FP-UVA) no mínimo de um terço do valor do FPS apresentado no rótulo.